Quais mentiras você se conta pra não ser feliz?

Quais mentiras você se conta pra não ser feliz?

Talvez você realmente acredite que não se conta mentiras. Que tudo o que sua mente te diz é verdade! E se você pensa assim, talvez esteja aí a sua maior armadilha. Talvez este seja o maior de todos os buracos, no qual você cai toda vez que decide seguir em frente e, finalmente, ser feliz, especialmente quando essa felicidade tem a ver com relacionamentos amorosos.

Estou falando daquela voz que não se cala. Que fala o dia todo em sua mente. Se você acabou de se perguntar algo como “que voz? Do que é que ela está falando?”, então acabou de descobrir que voz é essa. Ela fala enquanto você caminha, enquanto toma banho, enquanto dirige, come e até enquanto faz amor, se você deixar. Ela fala desembestadamente, sem parar, enquanto você não se dá conta de que ela está falando.

Um dos momentos em que ela fala mais alto, para muitas pessoas, é quando elas se deitam para dormir. Daí a voz toma conta. Chega a gritar. E o sono passa longe. A pessoa vira de um lado para o outro e a voz não para! Ela fala de medos, inseguranças, arrependimentos, dúvidas, tristezas e dores. E de um modo bastante exagerado e distorcido!

Porém, no momento em que você – sua essência, sua consciência – finalmente bota o foco nela, quando você finalmente toma as rédeas da situação e diz algo como “opa! Alto lá! Quem é você para me perturbar desta forma?”, ela se intimida e vai se calando. E, então, é quando você pode comandar a sua própria voz. É quando você manda nela e não ela que manda em você. Mas o problema é que a maioria das pessoas passa grande parte da vida – senão toda – sem se dar conta disso. Sem perceber que é manipulado por esta voz. E por isso vive relações cheias de meias-verdades. Iludido. Desperdiçando muitas oportunidades de ser feliz!

Quer se livrar dessa armadilha? Então comece você a decidir o que a sua mente te fala. Comece a disciplinar seus pensamentos. Não há melhor maneira de fazer isso do que se alimentando com ideias altruístas sobre a vida e sobre os relacionamentos. Pare de ouvir músicas que falem de abandono, traição e tristeza. Pare de assistir a programas que mostram intrigas, falsidade e decepções. Pare de consumir tudo o que você não quer viver e comece a focar no que você mais deseja viver.

Livros que ensinam. Filmes que motivam. Músicas que inspiram. Há muita voz de verdades ao seu redor. Basta ter ouvidos para ouvi-las. Mas talvez você precise, antes, rever suas sintonias. Com quais pessoas, lugares e coisas você está sintonizado? São esses os canais que dão conteúdo para a voz que fala dentro da sua cabeça.

Ela fala que homem não presta? Que mulher é interesseira? Que não é possível viver um amor de evolução, paz e felicidade? Ela diz pra você duvidar? Diz pra você que a vida é assim mesmo e que quanto mais você faz pelo outro, menos valor você tem, mas que não tem outro jeito? A voz te angustia e te cansa? Então, é hora de ordenar que ela se cale. E que sua consciência e sua integridade ganhem vez e voz!

Amor de verdade existe, sim! É possível. Mas você tem de acreditar que merece! E entrar em sintonia com pessoas e lugares e situações coerentes. Precisa parar de acreditar em mentiras que te fazem viver uma vidinha bem mais ou menos. E passar a viver a melhor vida que for capaz de imaginar e desejar. É sobre isso que sua voz precisa começar a te contar!

10 Comments
  • Valdelice Guerra

    2 de abril de 2014 at 12:49 Responder

    É uma grande verdade essa questão da voz que insiste em dizer algo que muitas vezes não é aceitável. O que eu mais ouço é que sou incompetente, insegura, medos e que não irei conseguir realizar os meus sonhos. Costumo não dar ouvidos e prossigo a minha meta. Porém é perturbador essa voz que só desanima, procuro me afastar de tudo que alimenta essa voz interior, a ignoro, tento alternativas contrárias para prosseguir e realmente funcionam. Amo tudo que você escreve, bjos.

  • Ademir A. Fröhlich

    2 de abril de 2014 at 15:34 Responder

    A “voz que não se cala” normalmente está relacionada a coisas negativas. Mas é poque damos importância a essa voz. Para virar o jogo é preciso um “basta”, como a Rosana bem colocou em seu artigo.
    Mas, mais importante que isso, vamos dar voz as coisas salutares que acontecem em nossa vida. É necessário, em certas ocasiões, revestirnos da “síndrome de Poliana”. Em vez de tristeza, alegria; ódio, amor; pena, compaixão; condenação, misericórdia; e assim por diante. Nós fomos gerados para sermos alegres e não tristes. Sorria, a vida vale a pena ser vivida, e com alegria.
    Rosana, você continua surpreendente com seus artigos. Parabéns!

  • Suzi Helena

    9 de abril de 2014 at 11:10 Responder

    Bom dia Rosana, seus artigos sao fantasticos! Tem me ajudado muito! Acredito que Deus usa alguns porta vozes para se expressar, tenho certeza que voce eh um deles!

  • aparecida alves

    18 de setembro de 2014 at 11:27 Responder

    gostei de saber tudo isso vou usar de agora para frente em um novo relacionamento,

  • Gilma Jare

    19 de junho de 2015 at 14:38 Responder

    Adoro seus artigos…fazem muito sentido em minha vida!!

  • Angel

    19 de junho de 2015 at 14:49 Responder

    Rosana, tenho um grande problema com isso e a chamo de sabotadora…mas infelizmente ainda nao consegui dominar…vc tem algum metodo que sugere para dominarmos ela?

  • GLAUCIA

    19 de junho de 2015 at 16:18 Responder

    Você já pensou em ter um site de relacionamentos?

  • Rita

    19 de junho de 2015 at 18:29 Responder

    Amei… muito bom esse artigo, como todos que você escreve. Tem me ajudado muito. Tentarei por em prática no meu dia a dia

  • Renata

    22 de junho de 2015 at 17:51 Responder

    Rosana,

    Estou no trabalho neste momento, e sempre páro tudo para ler o que você tem a me ensinar.

    Adorei este artigo!

    Abraço!

  • Marta

    14 de fevereiro de 2017 at 17:40 Responder

    Rosana gosto muito dos teus textos!!!

Post a Comment