A dor (e a graça) de se ver…

A dor (e a graça) de se ver…

Não sei se já aconteceu com você de intuir que algo não vai bem em sua vida. Talvez na pessoal, na profissional, na familiar ou amorosa. Sua percepção aponta. Seu corpo sente. Seus pensamentos rondam e seu coração fareja que algo não vai bem.

Talvez você não saiba exatamente o que é, mas sabe que algo precisa ser olhado com cuidado, mexido com carinho, mudado com consciência e mais verdade. Mais da sua verdade. Do que você realmente quer.

Comigo já aconteceu algumas vezes. E é interessante como a gente tenta fugir, não ver, fingir que está tudo bem. Não porque gostamos de sofrer. Muito pelo contrário: a fuga é justamente uma tentativa desesperada e infantil de não sofrer. De não entrar em contato com o que não está como gostaríamos que estivesse.

Mas a vida é sábia. Não brinca em serviço. Não desiste de nós, nunca. Se a gente foge, ela corre atrás. E não se cansa até que a gente pare e se deixe preencher inteiramente por ela. Por tudo de bom e tudo de não tão bom que está ali, bem no meio da nossa história!

E quando isso acontece, o impacto pode ser maior do que imaginávamos. Dá uma vontade danada de culpar alguém. Porque se não fosse fulano ou beltrano, não estaríamos nos sentindo dessa maneira. Sim, a nossa vida é mesmo construída a partir das relações com os outros.

Mas o fato é que, se olharmos bem, com a sabedoria do coração e a clareza da alma, descobrimos que o que não vai bem começa e termina bem dentro da gente. Não no outro. Não nas circunstâncias. Dentro. No modo como pensamos e sentimos. No jeito com que olhamos e agimos.

E essa é a dor e a graça de se ver. É a única oportunidade de recomeçar, de fazer diferente. Tão poético e tão desafiador quanto a larva no seu processo de se tornar borboleta.

Um caminho solitário e difícil, cheio de desconstruções, desenganos e desilusões. Mas sorte de quem se entrega e simplesmente segue adiante. Um dia de cada vez. Até que suas asas se abrem para um novo voo até lugares tão lindos e claros quanto jamais imaginados.

Boa sorte para mim e para você!

>> Construa um novo jeito de se relacionar! – Clique aqui e saiba mais!

2 Comments
  • Juan

    23 de dezembro de 2017 at 13:51 Responder

    Muito lindo o texto! Grato por ele.. Abraço.

  • leticia moretti

    4 de janeiro de 2018 at 11:00 Responder

    Rosana vc sempre arrasa… que texto maravilhoso é incrível como vc consegue aclarar assuntos tão complicados pra gente e de uma forma que paramos pra pensar, por que não pensamos nisso antes, obrigada vc é uma linda.

Post a Comment