… mal consigo mesma? Inferior? Como se sempre precisasse melhorar em algum quesito para se sentir merecedora, bonita, inteligente ou, pior, digna de ser notada e amada?

Pois vou te dizer 3 verdades nas quais você precisa acreditar:

1- Você é única e, só por isso, já seria incomparável!
Mas, considerando que é da espécie humana feminina, e que existem praticamente mais 4 bilhões dessa espécie no planeta, existe apenas uma maneira de se sentir feliz e satisfeita consigo mesma: olhando para dentro. Porque só assim você pode praticar a tríade da autoestima – aceitação, reconhecimento e posicionamento. Isto é, quando você para de olhar para fora, para as outras mulheres, você se dá a oportunidade de se enxergar de verdade, de se conhecer e descobrir qual é o seu valor, a despeito do valor de qualquer outra pessoa. E quando faz isso, você começa a aceitar sua imperfeição, reconhecer seu potencial, suas qualidades e tudo de bom que existe na sua história e no seu jeito de ser e, por fim, se posicionar no mundo, na sua vida e nos seus relacionamentos.

2- Você pode aprender com as qualidades alheias!

Claro que você não vai ficar cega para quem está ao seu redor. Olhar uma mulher e considerá-la admirável, seja por qualquer razão, significa basicamente duas coisas: a primeira é que ela corresponde com sua referência de beleza, inteligência, sucesso ou qualquer outro atributo que você admirou nela. E segundo, e mais importante, é que você pode aprender com ela. Observar a qualidade de alguém é uma forma de crescer, amadurecer. Portanto, a partir de hoje, em vez de se sentir inferior, sinta-se como uma aluna, uma aprendiz. Olhe com olhos de quem pode se tornar melhor a partir daquela nova referência admirável. Jeito de se vestir, de falar, de ser, de sorrir, de trabalhar, enfim. E, no mais, lembre-se de que você, quando está com baixa autoestima, tende a supervalorizar as qualidades alheias e menosprezar as suas próprias. Usa dois pesos e duas medidas. E isso não ajuda em nada, além de não ser nada justo. Portanto, comece a agir como sua melhor amiga, a ter atitudes e escolhas que façam você se sentir orgulhosa de si mesma e saiba que, definitivamente, nenhuma conquista ou qualidade é gratuita. É preciso alimentar, equilibrar e nutrir. Ficar sentada no sofá comendo pipoca, sorvete e chocolate e chorando porque não tem o corpo bonito daquela que está indo para a academia é como atirar nos próprios pés e reclamar da falta de sorte!

 

3- Tem gosto para tudo nesse mundo!

Sim, é isso mesmo: beleza é relativo. Admiração é consequência de crenças, valores, história e referências pessoais. O que é parece perfeito aos seus olhos, com certeza não é aos olhos de outros. Nem a mulher considerada a mais sexy do mundo é unânime. E, convenhamos, você quer transformar a sua vida numa luta para conquistar o pódio da beleza, da inteligência e da perfeição em qualquer área da sua vida? Pressuponho que não. Parto do princípio de que você quer se sentir bem consigo mesma, ser feliz, se sentir segura, atraente e autoconfiante. E isso é absolutamente possível. Depende de ajustar suas lentes, trabalhar seus pontos fracos, reconhecer e valorizar seus pontos fortes e se autorizar a ocupar o seu lugar na sua história. Depende de iniciar um processo de autoconhecimento e desenvolver ferramentas internas que vão fazer você descobrir que todas, todas as mulheres do universo, tem defeitos. A diferença é a forma como essas mulheres se veem e se colocam.

São essas 3 verdades que sustentam o fato de que existem, para além de todos os tipos, as lindas e insuportáveis e as comuns e simplesmente irresistíveis. Quem você quer ser a partir de agora, dentro das infinitas possibilidades que você tem?

>> Inscreva-se para participar da Semana da Mulher Diva >> www.desperteadivaemvoce.com.br