Nenhum encontro é por acaso!

Nenhum encontro é por acaso!

Outro dia, num desses aplicativos de rede social, fui convidada a descobrir qual era a “frase da minha vida”. Adorei o resultado:

“A gente não encontra ninguém nessa vida por acaso. Cada pessoa é um teste, uma lição ou um presente”.

Além de concordar plenamente, me peguei numa curiosa reflexão. Como é uma pessoa “teste”, como é uma pessoa “lição” e como é uma pessoa “presente” na vida da gente?

Presente é a mais fácil de identificar, me parece. É aquela com quem a gente se dá super bem, se identifica, se diverte e ama.

A pessoa “lição” também não parece complicada de compreender. É aquela que nos ensina, seja pela dor, seja pelo amor. Mas principalmente pela dor. Porque se for pelo amor a gente classifica como “presente”.

Mas e a pessoa “teste”? Imaginei ser aquela que nos desafia. Que nos provoca, no pior dos sentidos. Que parece ter a facilidade de nos fazer sentir como se não fôssemos nós mesmos. Que parece fazer a gente não gostar de quem está sendo.

Imaginei também ser aquele tipo de pessoa que entra na vida da gente e parece que tira tudo do lugar. Que bagunça nossa paz. Que nos desperta irritação, vontade de brigar, reações impulsivas. E a gente termina se sentindo vítima, refém.

A questão é justamente essa! Em geral, acusamos o outro. Acreditamos que a culpa por tudo de ruim que estamos sentindo é dele. E que se não fosse ele, estaríamos bem. A vida estaria tranquila.

Só que a frase começa com uma sentença na qual acredito totalmente também: a gente não encontra ninguém nessa vida por acaso! Ou seja, se a tal pessoa entrou e está na nossa história, é porque deixamos. E não foi por acaso. O teste é nosso mesmo!

E tem mais: o outro não tem o poder de inventar um sentimento dentro da gente. Ele tem o poder somente de despertar, de acordar, de remexer. O sentimento, qualquer um que a gente sinta, já está dentro. Já é nosso. Já era antes do outro chegar. Ou, no mínimo, abrimos espaço para que surgisse neste momento.

No final das contas, não existem culpados e inocentes. Todo encontro é uma alquimia, uma dinâmica. E nunca por acaso! Além disso, quem temos sido na vida do outro. Dos outros. De todos com quem nos relacionamos: presentes, lições ou testes?

Queremos ser presentes sempre, claro. Mas nem sempre somos. Às vezes, somos lições e, noutras, somos testes. Talvez dos mais difíceis. E aí? Se nenhum encontro é por acaso, qual é o aprendizado?

Para descobrir, só tem um jeito: vivenciar de fato presentes, lições e testes. Assim, cada um de nós seremos, em última instância, uma ponte que conduz o outro (e a nós mesmos) até o lugar tão desejado.

Porque cada encontro é uma chance de chegarmos mais íntegros e mais inteiros. Porque só assim o grande milagre do amor acontece e todos os sentimentos podem, finalmente, fazer sentido!

Quer saber que tipo de amor você atrai? Clique aqui e faça o teste gratuitamente! (link: http://rosanabraga.com.br/teste/)

5 Comments
  • Jorge

    4 de janeiro de 2017 at 11:53 Responder

    muito bom o artigo

  • Neusa Regina Maia

    6 de fevereiro de 2017 at 02:59 Responder

    Otimo post!

  • Lane

    31 de março de 2017 at 15:53 Responder

    Muito bom. Estou vivenciando um amor lição.

  • Silvia

    11 de agosto de 2017 at 20:48 Responder

    Nossa nunca li algo tão perfeito, para o que estou vivendo no momento. Conheci uma pessoa há uns 4 anos atrás, eu era bem resolvida na minha vida, era casada e apaixonada por meu marido. Porém comecei a deixar essa segunda pessoa tomar um lugar em meu mundo perfeito, ele se tornou um grande amigo, confidente, meu teste vamos dizer. Acabei me apaixonando, trai meu marido. Mas não fiquei com ele, era só um teste, ele tirou o melhor e o pior de mim. Porque com ele eu era carinhosa, preocupada, esforçada, e ao mesmo tempo tinha que mentir para as outras pessoas, enganar meu marido, que sempre me amou… fiquei tão confusa, pois com o meu teste eu era feliz, me sentia compreendida, desejada, era um príncipe perfeito. Mas acabei contando para meu esposo, e terminei com meu teste… fiquei muito triste, com muitas saudades, mas meu marido me perdoou, e agora me trata com muita cautela, me prende, me julga, mas sinto que me ama, cuida de mim. E acho que falhei no meu teste, mas foram os melhores anos da minha vida, não consigo me arrepender, porque me fez feliz era como uma viagem dos sonhos, que vc volta toda endividada mas faria tudo de novo pois foi lindo. Estranho, mas é como me sinto.

  • Regis

    30 de agosto de 2017 at 22:12 Responder

    Frases é tudo de bom , adorei este site , ótimas frases, vou compartilhar com os amigos com certeza

Post a Comment