Essa semana vou responder a terceira pergunta mais votada na pesquisa que fiz com mais de 1200 mulheres que estão na minha lista VIP. E para ser mais exata, a pergunta é: “como faço para atrair homens que queiram compromisso e que me levem a sério?”

Então, muito bem, vamos lá! Para começar, é bom a gente entender que, em geral, não existem homens do tipo que “nunca querem nada sério” e homens que “sempre querem algo sério”. Salvo as exceções, o fato é que os homens querem ser felizes no amor também, mas não com tanta pressão, carência e pressa quanto algumas – talvez a maioria das – mulheres.

É claro que parte dessa diferença entre eles e elas é facilmente compreensível. As mulheres crescem sob uma cobrança muito maior em relação a se casar, ter filhos, constituir uma família do que os homens, embora essa dinâmica esteja em fase de profundas transformações.

Além disso, o relógio biológico dela também é um fator – talvez o mais significativo – que impõe urgência nessa busca por alguém que queira compromisso e que a leve à sério a ponto de desejar ser o pai dos filhos dela.

Porém, à parte do que é notável, está gritando o que é imperceptível e incompreensível para muitas mulheres! Primeiro que estar solteira já não é tão avassalador e limitador quanto já foi em outras épocas. Depois, e principalmente, grande parte das mulheres tem perdido completamente a coerência entre o que declaram que querem e o que fazem efetivamente.

Vou explicar! Sem autoconhecimento e consciência de si mesmas, elas alimentam crenças que só envenenam suas atitudes e enfraquecem sua autoestima. Repetir ideias como “existem muito mais mulheres no mundo do que homens”, “os homens não querem nada sério”, “os bacanas já estão comprometidos ou são gays” ou ainda “todos os homens mentem e traem” só servem para colocar o feminino no lugar de frágil, vítima e derrotada antes mesmo de qualquer passo em direção à felicidade amorosa.

E mais perigoso e devastador do que isso é a falta de noção de merecimento que muitas mulheres têm. Sem reconhecer suas qualidades e seu potencial para ser amada e respeitada como uma parceira dedicada e competente, elas se submetem à migalhas. E fazem isso justamente porque passam anos e anos reforçando as crenças limitantes acima.

É quase como se carregassem alguns vereditos trágicos, tais como: “ruim com esse, pior sem ele”, “se nenhum presta mesmo, vou agarrar esse aqui com todas as forças porque já tem poucos disponíveis”, “com tantas mulheres bonitas e solteiras, se eu escolher demais vou acabar velha e sozinha”, e por aí vai.

Ou seja, elas mesmas se colocam num beco sem saída. Num mato sem cachorro. Numa sinuca de bico que só rende frustrações, decepções, tristezas e muita insatisfação ao longo do tempo. Mulheres sem autoestima vão amargar uma de 3 situações:

1- ou vão viver pulando de relacionamento em relacionamento porque não conseguem escolher um que valha a pena.

2- ou vão se casar com o primeiro que fizer o pedido e ter de lidar com uma dinâmica insatisfatória sem saber se colocar ou se autorizar a estar de fato nesse encontro.

3- ou não vão nem tentar e vão se fechar, se defender e evitar qualquer tipo de intimidade com os homens, alegando timidez, falta de tempo, falta de algum que interesse, etc.

É isso que você quer? Espero que não! E tenho 3 sugestões infalíveis para você começar a acertar o alvo e a viver o tipo de relacionamento que você tanto deseja.

1- Seja uma mulher séria para si mesma.

Para começar, é bom você ter bem claro para si: o que é ser uma mulher séria? Estou pressupondo que seja uma mulher que cansou ou que nunca quis encontros só para sexo. Não existe julgamento nesta afirmação e sim clareza do que você está buscando. Não adianta repetir aos quatro cantos que quer atrair homens que queiram compromisso e que te levem à sério se você não escolhe, não é criteriosa na hora de se envolver e está sempre disponível para que o outro quer e não para o que você quer. Comece você a se levar à sério e a atitude do outro será apenas uma consequência do que ele realmente vê em você.

2- Aja de acordo com o que você quer!

Pode parecer coisa de maluco, mas tem muitas mulheres que sabem que querem compromisso, que não aguentam mais encontros sexuais casuais, mas… mesmo assim, ao primeiro convite do sujeito para dar uma passadinha do apartamento dele, lá estão elas. Pare com isso! Pare de aceitar convites que não condizem com o que você quer. Pare de querer fazer o estilo “modernosa liberal” e depois passar o dia chorando porque o fulano não ligou e sumiu. Pare de fazer o que o outro quer e comece a focar no que você quer. Um convite para jantar não é sinônimo de casamento em breve, mas já é um encontro muito mais coerente com uma “mulher séria”, que é como você quer ser vista e tratada.

3- Não existem relacionamentos errados!

Se você vive contabilizando fracassos no amor, julgando que cada encontro que não terminou em casamento deu errado, certamente vai ver sua autoestima despencar e sua segurança descer pelo ralo. Porém, se você aprender a escolher melhor, com calma e consciência, não se atirando nos braços do primeiro que aparecer como se fosse sua última chance de desencalhar, certamente vai conseguir aproveitar cada envolvimento como uma lição, um aprendizado, uma oportunidade para se aproximar ainda mais do homem que realmente vai corresponder com o que você deseja.

Essas simples mudanças na forma de escolher, agir e assimilar suas experiências amorosas vão reverter completamente sua noção de si mesma, do quanto merece e do quanto está no caminho certo para alcançar o que deseja.

Porque de uma coisa tenho certeza: nem todos os homens vão querer casar com você, felizmente. Mas o homem certo, aquele que se encaixa com seus sonhos, se sentirá atraído pelo mulher que você se mostrar. E essa mulher precisa ser segura de si, ter a autoestima elevada e a certeza de que merece ser bem tratada e muito amada.

>> Participe da Semana da Mulher Diva e desperte a sua: www.desperteadivaemvoce.com.br